Artigos

Você já ouviu falar em hiperautomação?

Sua empresa utiliza a hiperautomação na gestão dos processos?

A adoção de softwares e automação fazem parte do cotidiano das empresas, facilitando a análise e tomada de decisão.

No entanto, a tecnologia disponível, na maioria das vezes, funciona de forma individual e independente, ou seja, desenvolve as tarefas de forma estanque, necessitando da ação humana para:

  • análise dos dados,
  • estudo dos resultados,
  • tomada de decisão.

A hiperautomação vai além disso, possibilitando uma integração completa de todos os passos dos diversos processos existentes em um empreendimento.

Nesse post, apresentamos detalhes dessa tendência, que ganha força e passa a ser um grande facilitador nas mais variadas tarefas de uma corporação. Continue lendo e saiba mais a respeito!

O que é hiperautomação?

Consiste na integração das diversas ferramentas tecnológicas existentes em uma corporação, viabilizando que equipamentos e softwares aprendam e tomem decisões sem a interferência humana.

Pode parecer ficção científica, mas já existem equipamentos que substituem seres humanos na condução de questões complexas.

A integração de tecnologias permite a comunicação entre as diversas soluções, onde ocorre a captura, análise dos dados e escolha do que fazer com relação à determinada situação.

Segundo a Gartner, empresa de consultoria norte-americana, a hiperautomação é uma das tendências emergentes para o ano de 2021, conforme sua publicação disponível nesse link.

Quais são as tecnologias empregadas na hiperautomação?

São diversas as tecnologias que precisam estar integradas para se ter sucesso com a hiperautomação.

São elementos-chaves nessa operação:

  • Big Data – tecnologias que armazenam, analisam e gerenciam dados,
  • Chatbots – sistemas que interagem com humanos por texto ou voz,
  • Cobots – robôs que compartilham tarefas com trabalhadores humanos,
  • Inteligência Artificial – máquinas que simulam o pensamento humano,
  • Machine Learning – computadores que aprendem sozinhos,
  • Robotic Process Automation – utilização de robôs.

Essas tecnologias precisam estar integradas para poderem trazer os benefícios da hiperautomação.

Mesmo que sua empresa possua algumas dessas tecnologias implantadas, a falta de integração impossibilita o uso desse conceito e a obtenção de suas vantagens.

Quais são os benefícios dessa tendência?

São muitos os benefícios conquistados com a adoção da hiperautomação, onde alguns exemplos já são verificados em todo o mundo e no Brasil.

Na área bancária, os processos que envolvem verificações de conformidade e validação de dados ocorrem de forma automática e em poucos segundos, sem a necessidade de o atendente solicitar as informações.

Em um call center, essa tecnologia colabora de forma automática para:

  • registrar atualizações,
  • verificar pedidos e solicitações,
  • abrir histórico de dados dos clientes.

Na Inglaterra, a NHS faz o monitoramento automático de oxigênio em pacientes com a Covid-19 que estão em suas residências, onde oxímetros são utilizados e transmitem informações para observação das equipes médicas.

Toda essa automação facilita os processos, onde os profissionais passam a operar a partir de informações que apresentem circunstâncias fora do padrão.

Como exemplo, nos cadastros de clientes, os sistemas avisam o operador quando algum dado está incompleto ou nos casos em que algum problema é verificado.

No monitoramento de oxigênio, os médicos são imediatamente avisados se algum problema estiver acontecendo, permitindo que medidas sejam tomadas a tempo, viabilizando o salvamento de vidas.

Podemos vislumbrar ligeiramente o que será o futuro em alguns anos, quando todas as empresas estiverem utilizando a integração das diversas tecnologias para facilitar a vida humana.

No entanto, não fazemos ideia do que centenas de laboratórios estão desenvolvendo nesse momento em softwares e equipamentos, que estarão disponíveis e virão a acrescer as tecnologias que já existem atualmente no mercado.

Agora que você já conhece a hiperautomação, as tecnologias envolvidas e os benefícios conquistados com a sua adoção, continue conosco e leia nosso post que mostra o que é Data Lake e qual é a diferença de um Data Warehouse!

(Imagens: divulgação)

Autor

Relacionamento CL9 - Tecnologias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esses cookies são usados para rastrear a eficácia da publicidade, fornecer um serviço mais relevante e anúncios melhores para atender aos seus interesses.

Privacy Settings saved!
Configurações Avançadas de Cookies

Quando você visita qualquer site, ele pode armazenar ou recuperar informações em seu navegador, principalmente na forma de cookies. Controle seus serviços de cookies pessoais aqui.

Esses cookies permitem funcionalidades essenciais, tais como: segurança, verificação de identidade e gestão de rede. Esses cookies não podem ser desativados.

Esses cookies permitem funcionalidades essenciais, tais como: segurança, verificação de identidade e gestão de rede. Esses cookies não podem ser desativados.

Esses cookies são usados para rastrear a eficácia da publicidade, fornecer um serviço mais relevante e anúncios melhores para atender aos seus interesses.

Esses cookies coletam dados para lembrar as escolhas que os usuários fazem e para melhorar e proporcionar uma experiência mais personalizada.

Esses cookies nos ajudam a entender como os visitantes interagem com nosso site, descobrir erros e fornecer uma melhor análise geral.

Cancelar Todos
Aceitar Todos

Design by VENONE Agência de design